A violência que veio com a usina

Em Altamira, abordagens para apreensão de armas e drogas e prisão de suspeitos têm sido cada vez mais constantes. Foto: Lunae Parracho

Reportagem publicada na revista Istoé: “A violência que veio com a usina – região afetada pela obra de Belo Monte, no Pará, sofre com o aumento da criminalidade”

“…foi nesse local que aconteceu o crime mais chocante do ano na região: o linchamento de Francisco Galvão, 17 anos, por um grupo de taxistas. Ele tentou defender o irmão Franciel, acusado de participar de um assalto a táxi, e foi espancado e esfaqueado. Um dos taxistas presos pelo crime chegou a ser resgatado por colegas que invadiram a delegacia local, onde o efetivo resumia-se, naquele momento, a um escrivão. O pai do jovem, José Roberto Galvão, 39 anos, mudou-se de lá. “Francisco era um menino trabalhador, não usava droga, não dava problema. Aqui está meio bárbaro. É cada um por si agora”, diz Galvão.”  (Leia na íntegra texto de Flávio Costa)

Advertisements